Qual é a ligação entre o stress e o cérebro?

  • Em caso de stress, quando existe perceção de perigo, nestas situações, intervêm duas partes do cérebro: o límbico e o córtex pré-frontal.
  • O sistema límbico é a zona de automatismo, este sistema reage primeiro instintivamente e desencadeia a secreção de hormonas que promovem um estado de alerta, de pânico, que todos experienciamos um dia. O córtex pré-frontal tem o papel de analisar, organizar e inovar em oposição ao sistema límbico e permite regular em estado de alerta. Este córtex para a libertação de hormonas e elabora novas soluções.
  • Estes dois sistemas são complementares, mas, em caso de stress, o límbico permanece sozinho no comando, o estado de urgência perdura e o organismo fica esgotado. Para evitar que tal aconteça é necessário treinar a intervenção do córtex pré-frontal.

Para melhor combater o stress assim que se manifesta, é importante representar o que acontece no nosso cérebro. Que área entra em ação para acalmar o estado de alerta? 

Compreender os sintomas do stress

Compreender o efeito do stress sobre o nosso corpo é o primeiro passo para o controlar melhor.

Qual é a ligação entre o stress e o cérebro?

Para melhor combater o stress assim que se manifesta, é importante compreender o que acontece no nosso cérebro.

Dicas para gerir o stress

Podemos gerir melhor a situações stressantes, levando o nosso cérebro a reagir.

logo boiron